Notícias

por Interlegis — publicado 19/12/2016 13h12, última modificação 28/09/2017 22h56
Banco de notícias desta Casa Legislativa.

Vereadores se reúnem com Secretário de Infraestrutura

por Lindomar A. Leal publicado 24/04/2019 14h05, última modificação 24/04/2019 14h07
Reunião administrativa marcada pela presidência da Câmara Municipal a pedido do vereador Luiz Carlos de Queiroz (MDB) discutiu sobre todas as ações e setores da pasta gerida pelo secretário Elói Luiz de Almeida

Por convocação do presidente Emerson Sais Machado (MDB), que atendeu pedido do vereador Luiz Carlos de Queiroz (MDB), para que as reuniões administrativas dos vereadores com os secretários municipais voltassem a acontecer, o secretário de Infraestrutura de Alta Floresta, Elói Luiz de Almeida, esteve na Câmara Municipal na manhã de segunda-feira (22.04) e pôde falar sobre as ações e serviços já realizados pela sua equipe e quais ações e obras ainda serão realizadas.

Participaram da reunião os vereadores Charles Miranda Medeiros (PSD), Emerson Machado, presidente da Casa de Leis, José Elói Crestani (MDB), José Aparecido dos Santos “Cidão” (MDB), Luiz Carlos de Queiroz, Marcos Roberto Menin (DEM), Mequiel Zacarias Ferreira (PT) e Oslen Dias dos Santos “Tuti” (PSDB), e as vereadoras Aparecida Scatambuli Sicuto (MDB) e Elisa Gomes Machado (PDT). O secretário jurídico do Poder Legislativo, Dr. Carlos Eduardo Marcatto Cirino também participou da reunião.

O vereador Luiz Carlos de Queiroz disse que o objetivo das reuniões administrativas é aproximar os podres fazendo com os vereadores possam discutir sobre as necessidades de cada secretário e de cada secretaria. “Começamos pela secretaria de infraestrutura, até porque nós estamos insistindo no cronograma de trabalho, o secretário, companheiro Elói, já deu o sinal positivo e estará mandando para a Câmara Municipal a programação dos trabalhos a serem realizados”, frisou.

“Acreditamos que estas reuniões serão muito boas, muito proveitosas para os dois poderes. O objetivo é estender para todo o secretariado a oportunidade de vir dialogar através de uma reunião administrativa aqui na Câmara Municipal”, disse.

O presidente Emerson Machado destacou a oportunidade de os vereadores fazerem as suas cobranças direto ao secretário. Ele lembrou que a intensidade do período chuvoso causou muitos estragos nas ruas pavimentadas e também nas ruas sem asfalto, condição que preocupa. “Temos a preocupação de como a prefeitura vai fazer, qual é o planejamento que eles têm para consertar tudo isso, a seca vai chegar em breve, qual é a estrutura que eles têm. O meu posicionamento e a minha cobrança, novamente, foi sobre os rolos compactador, sempre tenho pedido para que se faça um serviço diferente nos bairros, que seja jogado cascalho, patrolado, feito as saídas de água, mas que seja feito a compactação para que a chuva não leve o material e se vir o sol muito forte não dá aquela poeira que ninguém suporta”, ressaltou.

De acordo com o presidente, o secretário disse que está vendo sobre a questão dos rolos. “Pedi urgência para que dê preferência para isso porque assim que acabar a chuvarada o primeiro bairro que nós vamos fazer é o Bairro Jardim Renascer, vamos fazer um serviço diferente, consegui um rolo compactador e um caminhão, com um empresário, para fazer um cascalhamento com compactação”, enfatizou.

“A cobrança foi para que cuidem melhor da cidade, que possam arrumar os bairros porque está dando vergonha, tem pessoas que não conseguem sair de casa porque tem valetas na frente da casa, venho cobrando duramente o prefeito e o secretário, estamos aqui para ajudar o Executivo, mas o Executivo tem que fazer o serviço a contento da sociedade”, completou.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

IMG-20190422-WA0051.jpg

24 de abril - Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais

por Lindomar A. Leal publicado 24/04/2019 10h15, última modificação 24/04/2019 16h53

Nesta quarta-feira, dia 24 de abril de 2019, o Brasil celebra o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A data foi oficializada pela Lei 13.055, de 22 de dezembro de 2014. O projeto de Lei, que originou a legislação, atendeu à reivindicação da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis), instituição dedicada à causa das pessoas surdas do Brasil, como parte da luta pelo reconhecimento e definitiva implantação da Libras.

O Dia Nacional da Libras foi instituído principalmente como alerta para as grandes dificuldades em acessibilidade que esses cidadãos enfrentam e da socialização ao mercado de trabalho.

Com o sentimento de respeito e sensibilizada em promover a língua de sinais, com vistas a tornar esse método de comunicação mais conhecido da população, a Câmara Municipal de Alta Floresta traz a seguinte mensagem: “As mãos rompem o silêncio e fazem a comunicação de quem não houve, mas vê, sente e se emociona” (FEPB).

Duas Leis Municipais versam sobre a língua de sinais em Alta Floresta. A Lei nº 1.828/2010, insere a Libras em todos os eventos oficiais do município. Já a Lei nº 2.470/2018, de autoria do presidente Emerson Machado (MDB), institui e inclui no calendário oficial de datas e eventos do município, a Semana Municipal de Conscientização e Divulgação da Língua Brasileira de Sinais.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Projeto do presidente Emerson Machado veda participação de investigados em licitações

por Lindomar A. Leal publicado 24/04/2019 09h01, última modificação 24/04/2019 09h01
Projeto de Lei está em tramitação normal e veda principalmente a participação de pessoas físicas ou jurídicas que estejam sendo investigadas em procedimentos licitatórios realizados pelo poder público municipal
Projeto do presidente Emerson Machado veda participação de investigados em licitações

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta, Emerson Sais Machado (MDB), apresentou no dia 15 de abril, segunda-feira, o Projeto de Lei nº 013/2019, que dispõe sobre a proibição de participação em licitações e celebração com o poder público de contratos administrativos de obras, serviços, compras, alienações e locações por pessoa física ou jurídica que são investigadas em procedimentos administrativos inquisitivos e judiciais.

O Projeto de Lei veda a participação de investigados pela prática de atos contra a administração pública, bem como quaisquer outros crimes relacionados à má utilização de recursos públicos ou que não atendam aos princípios de probidade e retidão de conduta administrativa como aqueles definidos no artigo 5° da Lei n° 12.846 de 1° de agosto de 2013, ainda que não tenham sofrido condenação com trânsito em julgado.

A proibição aplica-se também àquelas pessoas jurídicas e congêneres, cujos sócios estiverem sob a direção, controle ou administração de outra, ou ainda quando, mesmo guardando cada uma sua autonomia integre o mesmo grupo econômico, possuindo assim participação acionária em outras empresas investigadas em procedimentos administrativos inquisitivos e judiciais.

Conforme o PL, o Poder Executivo poderá iniciar imediatamente o procedimento administrativo, visando a suspensão ou ainda proceder com o imediato cancelamento do contrato, e abrir novo certame, observadas as exigências da Lei. Caberá ainda a instauração de procedimento administrativo, para apuração da responsabilidade de pessoas físicas ou jurídicas e congêneres que incidir nos crimes definidos no artigo 5° da Lei n° 12.846 de 1° de agosto de 2013.

A regulamentação da lei poderá ser feita por decreto do Poder Executivo.

De acordo com o presidente Emerson Machado, o Projeto de Lei visa dar maior efetividade e transparência ao atender o interesse público, garantindo uma maior segurança e probidade nos contratos de licitação firmados entre o município e empresas privadas, de modo a dar garantia aos munícipes de que não serão incentivados quaisquer tipos de inidoneidades ou falta de retidão de condutas tanto administrativas quanto particulares dentro de empresas, trazendo novas previsões de proibições nas contratações em casos de imoralidade e atendendo diretamente ao expresso em nosso ordenamento jurídico nacional.

“Precisamos garantir a idoneidade do serviço público. A Câmara não pode permitir que empresas envolvidas em escândalos, desvios, corrupções de todo tipo continuem participando de certames públicos e lucrando com o dinheiro do contribuinte, em atendimento ao princípio da moralidade administrativa e da supremacia do interesse público de observância compulsória por todos os entes políticos”, argumenta ao justificar a importância da aprovação da lei.

O Projeto de Lei terá tramitação normal respeitando os prazos regimentais e será analisado pelas comissões competentes podendo, inclusive, receber emendas por parte dos demais vereadores antes de ser submetido ao crivo do soberano plenário.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Feliz Páscoa

por Lindomar A. Leal publicado 21/04/2019 14h57, última modificação 21/04/2019 14h57

Presidente Emerson Machado destaca conquista de recursos para pavimentação do Jardim Guaraná e Boa Esperança

por Lindomar A. Leal publicado 15/04/2019 13h47, última modificação 15/04/2019 13h47
Presidente Emerson Machado destaca conquista de recursos para pavimentação do Jardim Guaraná e Boa Esperança

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

Na sexta-feira (12.04), o presidente Câmara Municipal de Alta Floresta, Emerson Sais Machado (MDB), foi até os bairros Jardim Guaraná e Boa Esperança para verificar as condições das ruas e avenidas sem pavimentação e constatou que a situação exige uma atenção maior do Poder Executivo Municipal.

Aproveitando oportunidade o presidente gravou um vídeo anunciando a liberação de recursos na ordem de mais de R$ 2.5 (dois milhões e quinhentos mil reais), para obras de pavimentação que deverão contemplar os dois bairros.

No vídeo postado nas redes sociais, o presidente explica que há muito tempo o deputado federal Carlos Bezerra (MDB) prometeu uma emenda de R$ 2 milhões para fazer a pavimentação dos dois bairros. “Quero agradecer de coração o deputado federal Carlos Bezerra que honrou com a sua palavra, e no dia 11 a câmara aprovou o Projeto de Lei 1.978/2019 para que esta emenda pudesse cair nas contas da prefeitura e em breve a prefeitura estará fazendo o asfalto no Guaraná e também um pedaço do Boa Esperança. Em breve estaremos aqui fiscalizando a qualidade desse asfalto”, destacou.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Câmara aprova urgência especial de abertura de crédito suplementar por excesso de arrecadação

por Lindomar A. Leal publicado 12/04/2019 09h05, última modificação 12/04/2019 09h08
Abertura de crédito suplementar será coberta com recursos financeiros provenientes do excesso de arrecadação decorrente da transferência de convênios para a execução de projeto de pavimentação e drenagem e investimentos no setor de saúde no município de Alta Floresta
Câmara aprova urgência especial de abertura de crédito suplementar por excesso de arrecadação

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

A Câmara Municipal aprovou em Sessão Extraordinária no final da manhã de quinta-feira (11.04), em regime de urgência especial, os Projetos de Lei nº 1.978/2019 e 1.979/2019. O primeiro projeto autoriza o Executivo Municipal a abrir crédito adicional suplementar, por excesso de arrecadação. O primeiro projeto diz respeito a recursos na ordem de R$ 2.720.306,51 (dois milhões, setecentos e vinte mil, trezentos e seis reais e cinquenta e um centavos).

De acordo com o Executivo Municipal, o crédito suplementar será coberto com recursos financeiros provenientes do excesso de arrecadação decorrente da transferência de convênios e contrato de repasse assinado pelo município de Alta Floresta com a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e Ministério das Cidades, com objetivo de execução de projetos de pavimentação asfáltica no município.

De acordo com o Projeto de Lei nº 1.978/2019, o convênio firmado com a Sudam prevê a execução de projeto de pavimentação na ordem de R$ 2.245.210,04 (dois milhões, duzentos e quarenta e cinco mil, duzentos e dez reais e quatro centavos). Já o contrato de repasse assinado com o Ministério das Cidades tem a finalidade de execução de projeto de pavimentação no bairro Jardim das Flores na ordem de R$ 796.666,67 (setecentos e noventa e seis mil, seiscentos e sessenta e seis reais e sessenta e sete centavos).

Ainda conforme o PL, o município terá uma contrapartida de R$ 295.210,04 (duzentos e noventa e cinco mil, duzentos e dez reais e quatro centavos), na execução desses dois projetos de pavimentação e drenagem.

O Projeto de Lei estava em tramitação normal sendo analisado pelas comissões permanentes, no entanto, no dia 05 abril, quinta-feira, por meio do ofício nº 128/2019, o prefeito Asiel Bezerra de Araújo, solicitou urgência especial na tramitação e aprovação. Após reunião dos vereadores nas comissões, ocorrida na quarta-feira (10.04), os dois projetos foram para votação em plenário nesta quinta-feira tendo sido mantido o regime de urgência especial.

No ofício, o prefeito justifica o pedido de urgência especial explicando que para a publicação da abertura dos procedimentos licitatórios para contratação de empresa para execução das pavimentações asfálticas é necessário constar o parecer contábil da prefeitura indicando a existência de dotação orçamentária. Este procedimento, segundo o gestor, só poderá ser confeccionado após aprovação e publicação da lei que autoriza a abertura do crédito suplementa adicional.

Já o Projeto de Lei nº 1.979/2019 autoriza o Poder Executivo a abrir um crédito adicional especial no valor de R$ 1.709.287,97 (um milhão setecentos e nove mil, duzentos e oitenta e sete reais e noventa e sete centavos), destinado a atender a Secretaria Municipal de Saúde. Conforme o Projeto de Lei, o crédito especial será coberto com a transferência de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). O recurso será destinado para a aquisição de veículos e equipamentos destinados a estruturação da rede de serviços de atenção básica, no caso as Unidades Básicas de Saúde e as Unidades de Saúde, bem como para a estruturação de unidades de atenção especializadas em saúde, como o Centro de Apoio Psicossocial (CAPS), rede de apoio e o Centro Especializado de Reabilitação (CER). Os projetos seguem para sansão do Executivo.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereador Luiz Carlos cobra reuniões administrativas com secretários

por Lindomar A. Leal publicado 11/04/2019 11h28, última modificação 11/04/2019 11h28
Vereador Luiz Carlos cobra reuniões administrativas com secretários

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O vereador Luiz Carlos de Queiroz (MDB) voltou a cobrar em tribuna as reuniões administrativas dos vereadores com o secretariado da administração municipal. “A gente sente novamente, infelizmente, a falta de sintonia entres os companheiros secretários”, disse durante pronunciamento na Sessão Ordinária de terça-feira (09.04).

O vereador também lembrou que durante dois anos cobrou do Executivo Municipal o retorno das reuniões coordenadas pelo prefeito Asiel Bezerra de Araújo com os seus secretários. “Eram reuniões que tinham na primeira administração, toda semana”, observou. “Então, nós não podemos deixar de fazer a nossa parte e proponho novamente, a partir de abril, o retorno das nossas reuniões administrativas convocando o secretariado”, acrescentou ao sugerir que a primeira reunião administrativa seja com o secretário de infraestrutura Eloi Luiz de Almeida.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Câmara aprova requerimentos da vereadora Elisa Gomes com pedidos de informações ao Executivo

por Lindomar A. Leal publicado 11/04/2019 10h58, última modificação 11/04/2019 10h58
Vereadora solicita todos os procedimentos sobre a concessão de água e esgoto no município de Alta Floresta
Câmara aprova requerimentos da vereadora Elisa Gomes com pedidos de informações ao Executivo

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

Os vereadores aprovaram na Sessão Ordinária de terça-feira (09.04) dois requerimentos apresentados pela vereadora Elisa Gomes Machado (PDT) solicitando informações do Poder Executivo Municipal sobre a concessão da rede de abastecimento de água e esgoto em Alta Floresta.

No Requerimento nº 022/2019 a vereadora pede cópia integral dos procedimentos de anuências prévia do Poder Executivo referente as respectivas transferências às sucessoras dos serviços de abastecimento de água e saneamento de esgoto sanitário, concedidas as empresas CAB AMBIENTAL e IGUÁ SANEAMENTO. O pedido da documentação segue embasamento conforme artigo 6º e seguintes da Lei Municipal nº 1.073/2001, que autorizou a outorga da referida concessão.

Já no Requerimento nº 023/2019, a vereadora Elisa solicita cópia integral do Edital de Concorrência Pública nº 001/2002, do respectivo contrato, e do Decreto Nº 670/2002, que tratam da concessão do Serviço Público Municipal de Abastecimento de Água, Coleta e Tratamento de Esgoto Sanitário, autorizado pela Lei Municipal 1073/2001. No requerimento também consta o pedido sobre se a concessionária tem cumprido as cláusulas contratuais no tocante a obras de expansão de rede de água tratada, rede de tratamento de esgotamento sanitário, atendimento qualificado na distribuição de água.

“Estamos pedindo toda documentação para que a gente possa verificar e mais uma vez reforçar o pedido de suspensão do decreto (de aumento das tarifas) que vai vigorar a partir de primeiro de maio, para que seja discutida essa concessão, para que a gente tenha condição de diminuir esta taxa de esgoto, que é de 90% do valor da nossa água e o valor extremamente alto de 5,40% de aumento a partir do dia primeiro de maio”, ressaltou a vereadora Elisa.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Dr. Charles cobra limpeza em boca de lobo e bueiros

por Lindomar A. Leal publicado 11/04/2019 10h42, última modificação 11/04/2019 10h42
Dr. Charles cobra limpeza em boca de lobo e bueiros

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O vereador Charles Miranda Medeiros (PSD), vice-presidente da Câmara Municipal, cobrou na Sessão Ordinária de terça-feira (09.04), da Secretaria Municipal de Infraestrutura, a limpeza das bocas de lobo.

“Esta semana muitos comerciantes do centro ligaram pra mim a respeito das bocas de lobo entupidas, está transbordando”, afirmou ao citar como exemplo a rua principal do Setor E, que possui bueiros expostos com risco de acidente principalmente envolvendo crianças.

A cobrança do vereador Dr. Charles também foi para que a Secretaria de Infraestrutura faça a limpeza e a manutenção dos bueiros nos bairros onde existem alagamentos.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereadora Elisa homenageia agentes penitenciárias, escrivãs, investigadoras e delegada

por Lindomar A. Leal publicado 11/04/2019 10h19, última modificação 11/04/2019 10h19
Vereadora Elisa homenageia agentes penitenciárias, escrivãs, investigadoras e delegada

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

A vereadora Elisa Gomes Machado homenageou na Sessão Ordinária de terça-feira (09.04), com a Moção de Congratulações nº 005/2019, as agentes penitenciárias, escrivãs, investigadoras e delegada de Alta Floresta, em comemoração ao Dia da Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março.

A data é considerada propícia pela vereadora para reflexão sobre a função da mulher na sociedade, política e na segurança pública. “Nossas congratulações a todas as mulheres que fazem de seus trabalhos para proporcionar o bem-estar de toda a população”, destacou a vereadora Elisa em trecho da moção.

Foram homenageadas a delegada Ana Paula Reveles, as escrivãs Clarice Carlos Garcia, Edvanete Soares Sales, Fernanda Taufmann da Silva, Helke Jamylle Conceição Moraes Neves, Maria Suelli Lucas Reis, Mara Adriana Pereira, Regina Celia Linares, Patrícia de Oliveira Sampaio, as investigadoras Amanda Criz Correa, Lourdes Zampieri, Natália dos Santos Furini, Queli Cristina Peixoto Bearari, Valdete Nogaroto Ramires, e as agentes penitenciarias Aline Mateus da Silva, Sueli Oliveira de Souza de Lima, Valdinéia de Figueiredo Antunes e Suziele Rodrigues Brandão.

“Estamos aqui para prestar homenagem a estas mulheres de fibra, corajosas, que tem uma missão, um trabalho extremamente árduo no sentido do alto risco que enfrentam. É um caminho muito longo que vocês percorreram até aqui, a estrada é muito árdua daquilo que é o trabalho e a convivência de vocês com aquele universo onde vocês estão, ainda têm que continuar sendo as mães, as esposas, e isso é que me deixa extremamente honrada em poder homenagear esta categoria. Esta homenagem que dou a vocês é com louvor”, destacou a vereadora.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereadores Emerson e Demilson homenageiam IDESP e paratletas com Moção de Congratulações

por Lindomar A. Leal publicado 10/04/2019 08h55, última modificação 10/04/2019 08h55
Paratletas do Instituto Desportivo Educacional e Social Presbiteriana conquistaram bons resultados no Circuito Loterias Caixa de Atletismo Paralímpico, que aconteceu em Uberlândia, Minas Gerais
Vereadores Emerson e Demilson homenageiam IDESP e paratletas com Moção de Congratulações

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta, vereador Emerson Sais Machado (MDB) e o vereador Demilson Nunes Siqueira (PSDB), homenagearam na manhã de terça-feira (09.04), durante a Sessão Ordinária, com a Moção de Congratulações nº 006/2019, o Instituto Desportivo Educacional e Social Presbiteriana (IDESP). A homenagem foi extensiva ao treinador Pastor João Quadra Costa e aos paratletas Sandro João de Souza Machado, Dhiermerson Souza Penha e Sandro Pereira.

A homenagem passou a ser também o reconhecimento dos vereadores pela participação e conquistas na etapa Regional Centro-Leste do Circuito Brasil Loterias Caixa de Atletismo e Natação, que aconteceu no final de março em Uberlândia, Minas Gerais.

“Parabenizar o pastor João, que é o técnico da equipe, toda a equipe do INDESP, que começou de um projeto pequeno, com objetivo de inclusão social e foi crescendo e hoje nós temos atletas que representaram Alta Floresta e Mato Grosso”, destacou o vereador Demilson ao enfatizar a conquista do paratleta Sandro Machado, que conquistou o índice para disputar uma vaga nas olímpiadas de Tóquio, no Japão. “Para nós altaflorestenses é um orgulho muito grande termos, já pensou, atleta na olímpiada. Parabéns a todo o projeto da Igreja Presbiteriana", completou.

O presidente Emerson Machado agradeceu ao pastor e aos atletas por terem representado Alta Floresta em outro Estado. “Vocês são motivo de orgulho para nós altaflorestenses, nos representaram muito bem”, enalteceu ao cobrar mais incentivo ao esporte em Alta Floresta. “O esporte em Alta Floresta precisa de mais incentivo para que os aletas possam ter condições de representar o município em todas as competições”, acrescentou.

CircuitoO resultado dos paratletas de Alta Floresta na etapa Regional Centro-Leste do Circuito Brasil Loterias Caixa de Atletismo e Natação, em Uberlândia-MG, foi extremamente positivo. João Machado, que havia conquistado a medalha de bronze em 2018, tendo ficado com a quarta melhor marca brasileira no arremesso de peso, foi a sensação este ano, com a marca de onze metros e seis centímetros que lhe rendeu a medalha de ouro e o índice mínimo estabelecido pelo departamento técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para disputar as fases nacionais que acontecerão em São Paulo. Sandro também conquistou medalhas de ouro no lançamento dardo e disco.

O paratleta Dhiemerson Souza Penha conquistou duas medalhas de pratas, sendo uma no lançamento de disco e outra no lançamento de dardo. Já Sandro Pereira teve que abandonar a competição após sofrer lesão na prova dos 100 metros e ficou fora das provas de 200 e 400 metros.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Dr. Charles denúncia insalubridade na UDR do Setor B

por Lindomar A. Leal publicado 03/04/2019 21h55, última modificação 03/04/2019 22h14
Médico da rede pública, o vereador também cobrou melhorias nas unidades de saúde do Bairro Jardim Primavera e da Praça Cívica
Dr. Charles denúncia insalubridade na UDR do Setor B

Vereador visita consultório odontológico na UDR do Setor B

O vereador Charles Miranda Medeiros (PSD), vice-presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta, denunciou em tribuna, na Sessão Ordinária de terça-feira (02.04), o ambiente insalubre da Unidade de Reabilitação do Setor B. “Uma vergonha”, criticou.

Em visita recente na UDR, Dr. Charles disse que se deparou com um ambiente inadequado para atendimento e tratamento de pacientes que estão buscando a reabilitação.  “Aquilo ali é extremamente insalubre. As pessoas estão fazendo fisioterapia no meio das paredes podres cheias de fungos, o consultório odontológico tem fungo na parede que está toda preta, a sala de atendimento médico com fungos, um absurdo, as paredes todas infiltradas, a janela da cozinha não abre, caramujo subindo pelo muro”, denunciou ao citar o risco de contaminação a que os pacientes estão expostos.

Ainda segundo Dr. Charles, o pé direito da sala de reabilitação, que é de madeira, está mofado.

“É inaceitável que uma estrutura de saúde esteja cheia de fungos, que as pessoas que estão indo tratar saúde peguem doença”, reclamou.

Outra cobrança foi com relação à limpeza do pátio das unidades de saúde. No Posto de Saúde do Bairro Jardim Primavera, citado como exemplo pelo vereador, o mato está alto, há caramujo africano e animais peçonhentos, até cobra teria sido avistada nas redondezas.

Neste caso a cobrança foi para as secretarias de Infraestrutura e a direção de meio ambiente da Secretaria de Desenvolvimento. “Ninguém está vendo isso, está complicado, a gente cobra aqui toda semana. Está insalubre, sem condições. A secretaria de obras tem que atuar nas unidades públicas para depois cobrar da população. É fácil ficar autuando o fulano e o cicrano porque não limpou o terreno, mas a área pública, os terrenos, as escolas, creches, os postos de saúde, estão todos sujos. Então, primeiro tem que fazer o dever de casa”, alertou.

Dr. Charles cobrou também medidas para a Unidade Básica de Saúde da Praça Cívica. Segundo ele o local, que não é murado, está servindo de abrigo para dormitório de moradores de rua.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereador Tuti alerta para força tarefa na recuperação da malha viária urbana e rural

por Lindomar A. Leal publicado 03/04/2019 21h32, última modificação 03/04/2019 21h32
Vereador Tuti alerta para força tarefa na recuperação da malha viária urbana e rural

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O vereador Oslen Dias dos Santos “Tuti” (PSDB) demonstrou preocupação com as condições das estradas vicinais do município de Alta Floresta e pediu a união dos poderes e uma a realização de uma força tarefa para manter a malha viária tanto rural quanto urbana trafegável até o fim do período chuvoso.

Durante pronunciamento na Sessão Ordinária de terça-feira (02.04), Tuti informou que a Secretaria de Desenvolvimento irá ceder a PC Escavadeira para a Secretaria de Infraestrutura para agilizar a recuperação de pontes e bueiros. “Na conta do seu Eloi (secretário de infraestrutura) tem mais de 30 e eu acredito que tem até mais. Então, nós temos que nos unir agora”, sugeriu.

Tuti lembrou que a safra da soja está no fim, mas em breve terá a safra do milho, no entanto, o leite e do gado são setores da economia local que necessitam de logística diariamente para o transporte. “Precisa dar uma agilidade na condução dessas estradas”, reivindicou.

Tuti acredita que existam poucos pontos interditados por problemas com pontes e bueiros danificados nos últimos dias por conta das chuvas. “Choveu muito nos últimos dias e está programado muita chuva para esta semana ainda. Então precisa fazer uma força tarefa, não só na zona rural como na cidade”, alertou.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereadora Cida homenagem a Miss Teen América 2019 com Moção de Congratulações

por Lindomar A. Leal publicado 03/04/2019 21h16, última modificação 03/04/2019 21h16
Vereadora Cida homenagem a Miss Teen América 2019 com Moção de Congratulações

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

A vereadora Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB) homenageou na Sessão Ordinária de terça-feira (02.04), com a Moção de Congratulações nº 004/2019, a modelo altaflorestense e Miss Teen Mato Grosso Hayca Hevelyn de Souza, pela conquista do título de Miss Teen América 2019 e pela oportunidade de representar o Brasil durante o Festival Internacional de Beleza ocorrida em Buenos Aires, Argentina.

A vereadora enalteceu o título de Miss Teen América 2019 conquistado por Hayca citando que os altaflorestenses têm um motivo a mais para se orgulharem por ter representante com este título. Em um breve histórico, a vereadora Cida destaca a trajetória de Hayca Hevelyn lembrando do Miss Alta Floresta Infantil conquistado em 2011, Miss Mato Grosso Infantil em 2012, Miss Teen Mato Grosso em 2018 e o mais recente título conquistado em Buenos Aires, durante o Festival Internacional de Beleza ocorrido no dia 16 de março.

Durante a homenagem, os pais Marcos Rogério Campos e Jandreia Cristiane de Souza Campos, a irmã Hadja Pyetra de Souza Campos, a avó Tereza Fabris de Souza, o avó e amigos acompanharam Hayca.

O Festival Internacional de Beleza no qual Hayca participou é dividido em categorias e abrange todo o continente americano, reunindo candidatas de vários países.

“Fica aqui os nossos agradecimentos pela representatividade. Parabéns e se você continuar, com certeza, daqui dois anos você será nossa Miss Alta Floresta, Miss Mato Grosso e quem sabe até nossa Miss Brasil”, disse a vereadora.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereadores criticam aumento da tarifa de água em Alta Floresta

por Lindomar A. Leal publicado 03/04/2019 17h50, última modificação 05/04/2019 08h41
Decreto assinado pelo prefeito Asiel Bezerra de Araújo passa a valer a partir de 1º de maio e autoriza a empresa Águas Alta Floresta a reajustar os valores em 5,40%. Vereadores se posicionaram contra a decisão
Vereadores criticam aumento da tarifa de água em Alta Floresta

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

Um dos principais assuntos dos pronunciamentos dos vereadores na Sessão Ordinária de terça-feira (02.04) foi o aumento da tarifa de água autorizado por meio de decreto assinado pelo prefeito Asiel Bezerra de Araújo.

A taxa de religação de R$ 73,00 cobrada pela empresa, a exigência de proteção para o cavalete e a abertura das vias pavimentadas para a expansão de rede sem o devido reparo foram assuntos criticados pelos vereadores. Os Edis também foram unanimes em se posicionar contra o aumento e cobraram a revisão do contrato de concessão com validade para 30 anos. Se for mantido, o decreto terá validade a partir do dia primeiro de maio.

O vereador José Eloi Crestani (MDB) disse estar muito chateado e preocupado e afirmou ser contra o decreto. Na avaliação dele o consumidor será penalizado com alto preço e sem investimento. “Não é justo uma empresa estar instalada aqui a aproximadamente 20 anos e não fez nada para melhorar o serviço de Alta Floresta. Ao contrário estraga os nossos asfaltos, estraga as nossas ruas e fica por isso mesmo. Sou contra esse decreto, vou conversar com o prefeito para que ele reveja e quem sabe até revogue esse decreto”

O vereador Marcos Roberto Menin (DEM) também demonstrou preocupação com o decreto. O vereador disse que procurou o prefeito para esclarecimentos e foi informado pelo gestor que o aumento é anual e todos os gestores do município, após a concessão, concederam este reajuste. “Propus para ele (prefeito) que a gente fizesse uma emenda ou que fosse um projeto, para que não cobrasse a taxa de religação de água, porque acho muito desumano”, disse.

O vereador Mequiel Zacarias Ferreira (PT) citou em tribuna os decretos de 2016, com 17,87% de reajuste e 2017 com 8,83% de aumento. “Além do reajuste do valor dessas tarifas nós temos o problema do valor da religação e tem o problema da forma que são instalados os cavaletes de água”, reclamou.

Mequiel defendeu que este tipo de decisão passe pelo crivo do Poder Legislativo. “É óbvio que legalmente falando ele (prefeito) não é obrigado a nos consultar, mas considerando que nós somos um poder instituído acho que seria interessante”, pontuou.

A vereadora Elisa Gomes Machado (PDT) manifestou sua indignação e pediu que o prefeito Asiel Bezerra de Araújo suspenda o decreto. Ela também defendeu a revisão da concessão. “Como que a população vai entender um reajuste de 5,40% uma vez que no ano passado (2018) o nosso reajuste foi de 0,51%. Que o prefeito suspenda o decreto e comece a fazer uma revisão, inclusive colocando a taxa social”, reivindicou.

De acordo com a vereadora o reajuste aplicado pela concessionária de águas é baseado no Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM) mais o Índice Nacional de Preços (INPC), que é calculado sobre a folha de pagamento dos servidores da empresa, mais a tarifa de energia. “Junta tudo isso e vai dar então este valor para este ano que foi de 5,40%, que é muito para nossa população”, reclamou. A vereadora Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB) também se manifestou favorável à revisão de autorizar o reajuste e disse que para obter maiores informações sobre o decreto procurou a procuradoria jurídica do município e teria sido informada pela advogada Angela Caroline Weirich que o reajuste está previsto no contrato de concessão desde 2002 e que, portanto, é um procedimento legal. “O que ela aconselhou é fazer uma revisão contratual o mais rápido possível, concordo e vamos verificar o que podemos fazer”, disse.

A vereadora Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB) explicou que a autorização do executivo por meio de decreto foi aprovada em 2002, quando da aprovação do projeto de lei autorizando a concessão.

Cida também se manifestou contra o reajuste e favorável a revisão da concessão. Para obter maiores informações sobre o decreto, a vereadora disse que procurou a procuradoria jurídica do município e teria sido informada pela advogada Angela Caroline Weirich que o reajuste está previsto no contrato de concessão desde 2002 e que, portanto, é um procedimento normal. “O que ela aconselhou é fazer uma revisão contratual o mais rápido possível, concordo, estou à disposição para assinar o requerimento e vamos verificar o que podemos fazer”, disse.

Cida lembrou também de uma reunião entre os vereadores com representantes da empresa em 2018, após requerimento do vereador Luiz Carlos de Queiroz, onde havia ficado combinado que a concessionaria faria uma revisão das suas tarifas. “A gente discutiu exatamente sobre esses preços abusivos que vem sendo cobrados, as taxas de religação de água, e ficou de rever, mas na verdade o problema continua, não foi regularizado nada. Então, está na hora de realmente aproveitar e rever tudo dentro desta concessão o que nós podemos estar propondo de mudanças”, reiterou.

O vereador Luiz Carlos de Queiroz (MDB) criticou a empresa. “É um abuso o que eles fazem com a nossa população”, disse ao citar como exemplo a expansão da rede em que a empresa não conserta os estragos feitos nas vias pavimentadas mesmo esta obrigação constando no contrato de concessão. “Fica num acordo entre companheiros e a prefeitura acaba tendo que fazer um serviço que é de responsabilidade deles (Águas Alta Floresta)”, criticou.

Para o emedebista, os 90% de taxa de esgoto cobrado sobre o consumo de água também é um abuso. Segundo Luiz Carlos, a mesma empresa detém a concessão em outros municípios de Mato Grosso. Em Várzea Grande, por exemplo, a taxa é de 50%.

Luiz Carlos sugeriu uma análise jurídica para que o decreto que autoriza o reajuste passe pelo crivo do Poder Legislativo. “Se o decreto não passa pela Câmara Municipal vamos fazer com que passe, agora nós não podemos aceitar aumentos abusivos, não podemos aceitar uma taxa de 90% em relação à questão do esgoto. Precisamos rever esta concessão para 30 anos por que eles estão fazendo da forma que eles querem”, cobrou.

Para o vereador Dida Pires (PPS) a aprovação do Plano Municipal de Saneamento Básico com a criação do Conselho Municipal será possível fiscalizar e rever principalmente as tarifas cobradas pela empresa e as melhorais como a ampliação de rede. “É uma preocupação porque nós sabemos que eles não estão conseguindo atender a demanda, constantemente está faltando água nos bairros, então, tem toda esta situação para ser levantada”, frisou.

O vereador Charles Miranda Medeiros (PSD) defendeu a suspensão do decreto. “Não tem condições, as pessoas não aguentam mais. Sou contra este decreto, temos que convidar ou até convocar o prefeito nesta casa para ver o que está acontecendo, que tipo de pressão é esta para querer aumentar a taxa de água num momento desses”

O vereador Valdecir José dos Santos “Mendonça” (PSC), também defendeu a revisão do contrato de concessão previsto para durar até 2032. Mendonça também criticou a exigência da empresa para a religação da água. “A Águas Alta Floresta está cobrando que os moradores façam uma proteção, se não fizer esta proteção eles não religam a água. Temos que rever sim esta concessão, porque é inaceitável”, criticou ao rejeitar a conduta da empresa.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Emerson Sais Machado (MDB), relatou a insatisfação da população principalmente com os serviços de expansão de rede com a abertura de vias pavimentadas sem o devido reparo. Machado também cobrou um serviço melhor e concordou que a taxa de religação de R$ 73,00 é muito alta. “Queremos brigar em prol da nossa sociedade, queremos que a empresa preste um serviço melhor, que a reduza o valor da taxa de religação, 90% de esgoto, então isso está pesando para a sociedade. Sou contra este aumento. Sou contra este decreto”, afirmou o presidente ao repudiar o reajuste e criticar a empresa por não estar cumprindo com as suas responsabilidades.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Servidores e vereadores fazem doações espontâneas para o Hospital de Amor de Barretos

por Lindomar A. Leal publicado 03/04/2019 13h40, última modificação 04/04/2019 09h03
Doações espontâneas serão descontadas na folha de pagamento de maio para ser repassada à Comitiva do Bem que organiza as ações de arrecadação para o Hospital de Amor de Barretos no município de Alta Floresta
Servidores e vereadores fazem doações espontâneas para o Hospital de Amor de Barretos

Foto: Comitiva do Bem / Divulgação - Facebook

Servidores e vereadores da Câmara Municipal de Alta Floresta estão fazendo doações espontâneas para o Hospital de Amor de Barretos, como forma de contribuir com o hospital que é referência no tratamento de câncer.

Autorizada pelo presidente da Casa de Leis, vereador Emerson Sais Machado, uma comissão formada por Helena Ferreira Sampaio, Andreia Rocha, Laryssa Hertal Moreira Montanher, Márcia Ferraz e Ângela Camurssi, está visitando os gabinetes e setores do Poder Legislativo convidando os servidores e os vereadores a colaborarem com o hospital.

A doação espontânea de servidores e vereadores será descontada na folha de pagamento do mês de maio para ser repassada à Comitiva do Bem, que é quem organiza as ações de arrecadação de recursos financeiros para o Hospital de Amor de Barretos no município de Alta Floresta.

A equipe médica com a unidade móvel do Hospital de Amor de Barretos chegou ao município de Alta Floresta no final de semana e nos dois primeiros dias a equipe atendeu pacientes que residem em Alta Floreta e que passaram pela triagem. A equipe médica ficará este mês na cidade. Durante este período pacientes de outros municípios da região também serão atendidos.

Os pacientes passarão por exames de PSA utilizado para detecção do câncer de próstata, mamografia e Papanicolau.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal


Acompanhe a Câmara de Alta Floresta nas redes sociais, acesse nossa página no Linkedin e no flickr

Presidente Emerson Machado recebe vereadores de Carlinda

por Lindomar A. Leal publicado 30/03/2019 14h40, última modificação 30/03/2019 14h40
Vereadores visitaram a Câmara Municipal de Alta Floresta para convidar os vereadores para uma audiência pública que irá discutir a situação das rodovias MT-208 e MT-320
Presidente Emerson Machado recebe vereadores de Carlinda

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O Presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta, vereador Emerson Sais Machado (MDB) recebeu na manhã de terça-feira (26.03), em seu gabinete, os vereadores Francisco Robério Gomes Alencar, presidente da Câmara Municipal de Carlinda, Manoel Rodrigues de Souza, o popular Nelo, e José Claudio de Souza Franco, o popular Claudinho do Bom Jesus.

A visita dos vereadores carlindenses teve o objetivo de convidar os vereadores de Alta Floresta para uma audiência pública que o Poder Legislativo de Carlinda irá realizar no dia 22 de abril, ás 14h30min, para discutir com a sociedade e com as autoridades políticas os problemas das rodovias estaduais MT-208 e MT-320. As duas rodovias são os principais acessos aos municípios do extremo norte de Mato Grosso. As condições precárias e a falta de manutenção por parte do Governo do Estado devem ser os principais temas da audiência.

Autor do requerimento aprovado pela Câmara Municipal de Carlinda que definiu a realização da audiência pública, o vereador Nelo disse que a intenção é conseguir que o governo resolva de uma vez por todas os problemas das duas rodovias e evitem que mais vítimas sejam feitas por conta da má conservação do asfalto.

“Há muitos anos cobramos soluções para a MT-208 e MT-320, mas infelizmente nada tem sido feito, só o tapa-buraco, um trabalho paliativo, mas as tragédias continuam acontecendo. Não podemos continuar com essas malandragens que vem acontecendo na nossa região”, criticou.

Nelo informou que para esta audiência estão sendo convidados prefeitos e vereadores de Colíder, Nova Canaã do Norte, Alta Floresta, Apiacás, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta, além de deputados estaduais e federais, senadores e o próprio governo do estado.

O presidente da Câmara de Carlinda também reclamou da falta de atenção com as rodovias e destacou a importância da audiência. “Moramos aqui há mais de 30 anos e a gente vê o descaso. Milhões são gastos e nada é feito para recuperar esse asfalto. No final de semana, por infelicidades desse asfalto, perdemos uma atleta morador de Alta Floresta. Não podemos ficar de braços cruzados, então esta mobilização que estamos fazendo é de interesse de todo o nortão, por isso pedimos a colaboração dos companheiros vereadores e do executivo             para que possamos fazer esta grande cobrança aos nossos representantes para melhoria das MT-320 e MT-208”, reiterou.

Para o vereador Claudinho do Bom Jesus, a falta de atenção do Estado com a logística tem evitado que novos investidores se instalem na região. “Se continuar assim daqui mais um ano nós não teremos mais estradas. A gente vem cobrando isso duramente não é de agora”, comentou ao lamentar a falta de cuidado com as rodovias.

O presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta disse que o serviço de tapa-buraco, qual ele classificou de remendo, não tem resolvido o problema. Ele também lembrou que por conta das péssimas condições do asfalto nas duas rodovias estaduais aconteceram inúmeros acidentes, inclusive com vítimas fatais. “Não dá mais para aceitar isso temos que ter uma recuperação definitiva, a sinalização das pistas com ‘olho de gato’ e pintura das faixas. Então, esta audiência vem de encontro ao anseio da sociedade, quero parabenizar os vereadores de Carlinda que provocaram esta reunião. Tenho cobrado muito a recuperação principalmente da MT-208, inclusive do Trevo Chapéu de Couro que ainda está muito danificado apesar de terem feito um paliativo”, disse Emerson Machado. “O governo do estado precisa dar uma atenção melhor para o Extremo Norte”, reivindicou.

Vereadora Elisa Gomes faz cobranças sobre atendimento de saúde

por Lindomar A. Leal publicado 26/03/2019 19h10, última modificação 26/03/2019 19h10
Vereadora Elisa Gomes faz cobranças sobre atendimento de saúde

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

Durante pronunciamento na Sessão Ordinária desta terça-feira (26.03), a vereadora Elisa Gomes Machado (PDT) citou a falta de médico e dentista na Unidade de Saúde do Bairro Cidade Bela. A reclamação teria sido feita por moradoras.

Ainda segundo a vereadora Elisa, na região da Comunidade Ourolanda, na Pista do Cabeça, não há enfermeiros para atender a população e os moradores estão tendo que se deslocar para a cidade para conseguir atendimento médico. “É urgente que seja contratado esse enfermeiro para atender naquelas unidades”, cobrou.

Elisa Gomes também cobrou da secretaria de educação explicação sobre a aquisição de kits para as creches e escolas municipais. Os valores foram considerados altos pela vereadora, que apresentou um requerimento aprovado em plenário solicitando informações. “Estamos aguardando a resposta do requerimento para que a gente possa tomar providências em relação a isso”, disse.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereador Luiz Carlos cobra equipe emergencial para fazer operação tapa-buraco

por Lindomar A. Leal publicado 26/03/2019 18h44, última modificação 26/03/2019 18h44
Vereador Luiz Carlos cobra equipe emergencial para fazer operação tapa-buraco

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O vereador Luiz Carlos de Queiroz (MDB) voltou a cobrar na tribuna da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Sinfra), durante a Sessão Ordinária desta terça-feira (26.03), a formação uma equipe emergencial para fazer a operação tapa-buraco nas ruas e avenida pavimentadas da cidade de Alta Floresta.

O vereador defendeu que esta equipe seja exclusiva para este tipo de serviço e que o tapa-buraco seja um serviço constante, sendo realizado de segunda-feira a sábado, sendo observado a valorização dos servidores designados para esta função, de forma a resolver os problemas das vias pavimentadas. “Hoje tem alguns buracos, principalmente nas nossas avenidas principais, e isso não pode acontecer, tem que ser feito o serviço o mais rápido possível”, cobrou.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereador Mequiel cobra pintura das faixas de pedestres

por Lindomar A. Leal publicado 26/03/2019 14h03, última modificação 26/03/2019 14h03
Vereador cobra cronograma de trabalho da Direção de Trânsito para restaurar a sinalização nas principais ruas e avenidas da cidade
Vereador Mequiel cobra pintura das faixas de pedestres

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O vereador Mequiel Zacarias Ferreira (PT) cobrou na Sessão Ordinária desta terça-feira (26.03) o cronograma da Direção de Trânsito, que é vinculada à Secretaria Municipal de Infraestrutura, para a pintura das faixas de pedestres. “Pedi que fosse feito e que fosse executado, considerando que esta secretaria tem recurso próprio e nós temos uma situação bem ruim no nosso município”, cobrou.

Durante pronunciamento, o vereador Mequiel registrou também o recebimento por parte da Câmara Municipal do Projeto de Lei que cria a política municipal de saneamento básico. “É um trabalho que a gente precisa levar a sério agora que estamos nesta fase final”, destacou ao cobrar do Executivo Municipal o envio para o Poder Legislativo do Plano Diretor, o Plano Municipal de Educação avaliado em dezembro de 2018 e o balanço mensal de 2018.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Câmara aprova Contas de Governo de 2017 da Prefeitura de Alta Floresta

por Lindomar A. Leal publicado 26/03/2019 12h55, última modificação 26/03/2019 13h00
Contas Anuais de Governo da Prefeitura Municipal de Alta Floresta relativas ao exercício de 2017 da gestão do prefeito Asiel Bezerra de Araújo, foram aprovadas com os votos de 10 vereadores.
Câmara aprova Contas de Governo de 2017 da Prefeitura de Alta Floresta

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

Com transmissão Ao Vivo da Sessão Ordinária pela Rádio Câmara, a Câmara Municipal aprovou na Sessão Ordinária desta terça-feira (26.03) Contas Anuais de Governo da Prefeitura de Alta Floresta relativas ao exercício de 2017 da gestão do prefeito Asiel Bezerra de Araújo.

Por 10 votos favoráveis a 3 votos contrários, os vereadores aprovaram o Projeto de Decreto Legislativo nº 001/2019 da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária em discordância com o Parecer Prévio nº 073/2018-TP do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT) contrário a aprovação das contas.

Votaram pela aprovação das contas os vereadores Emerson Sais Machado (MDB), presidente, Charles Miranda Medeiros (PSD), vice-presidente, Demilson Nunes Siqueira (PSDB), José Eloi Crestani (MDB), José Aparecido dos Santos (MDB), Luiz Carlos de Queiroz (MDB), Marcos Roberto Menin (DEM), primeiro secretário, Oslen Dias dos Santos (PSDB), Valdecir José dos Santos (PSC) e a vereadora Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB). A vereadora Elisa Gomes Machado (PDT) e os vereadores Mequiel Zacarias Ferreira (PT) e Silvino Carlos Pires Pereira (PPS) votaram pela reprovação das contas.

Antes de ir para a ordem do dia para votação, o processo das contas foi amplamente analisado e debatido tendo sido respeitado todos os prazos nas comissões permanentes, oportunizando aos vereadores analisar e fazer os questionamentos, como também foi garantido o direito à defesa ao prefeito Asiel Bezerra de Araújo, que enviou a sua equipe técnica para fazer os esclarecimentos.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Feiras itinerantes e comércio ambulante foram assuntos da reunião entre vereadores e diretores da CDL

por Lindomar A. Leal publicado 26/03/2019 10h05, última modificação 26/03/2019 19h28
Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) propõe alteração de lei acerca das feiras itinerantes que acontecem em Alta Floresta, com o propósito de definir exigências similares às aplicadas pelo comércio local. Ideia é fazer a concorrência ser igual para todos
Feiras itinerantes e comércio ambulante foram assuntos da reunião entre vereadores e diretores da CDL

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

Os vereadores receberam na manhã de segunda-feira (25.03) uma comissão de lojistas formada por cinco diretores da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Alta Floresta (CDL) para discutir sobre as feiras itinerantes que acontecem em Alta Floresta.

Os lojistas propuseram aos legisladores a alteração da legislação municipal vigente tornando a concorrência igual para todos e eliminando a deslealdade, ou seja, tudo que o comércio local pratica e faz para se manter na atividade, passaria a ser aplicado também àqueles grupos que por ventura virem para Alta Floresta com o comércio itinerante.

A Câmara Municipal, que tem acompanhado de perto esta situação, se colocou à disposição para debater o assunto junto ao Executivo Municipal.

Participaram da reunião as vereadoras Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB) e Elisa Gomes Machado (PDT) e os vereadores Emerson Sais Machado (MDB), Charles Miranda Medeiros (PSD), Luiz Carlos de Queiroz (MDB), Demilson Nunes Siqueira (PSDB), Silvino Carlos Pires Pereira (PPS), Marcos Roberto Menin (DEM), Mequiel Zacarias Ferreira (PT) e Oslen Dias dos Santos (PSDB) e o secretário jurídico Carlos Eduardo Marcatto Cirino.

Os diretores da CDL entregaram duas propostas de lei aos vereadores. A primeira proposta trata das Feiras Itinerantes, e tem o objetivo de adequar as normas de regularização tributárias e de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), para preservar a igualdade de concorrência com as empresas legalmente constituídas em Alta Floresta. Já a segunda proposta é especifica sobre os ambulantes, e visa normatizar o comércio dos ambulantes em Alta Floresta, atendendo uma regulamentação de produtos, serviços e alimentos, observando as normativas tributarias, sanitárias e ambiental, exigindo maiores responsabilidades esse tipo de atividade comercial.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Emerson Sais Machado, declarou ser a favor da concorrência local, entre os lojistas de Alta Floresta, porque desta forma o consumidor terá um preço mais acessível. “Temos que pensar na nossa cidade, no nosso comércio, fomentar a nossa economia. Sou de acordo que o nosso comércio tenha concorrência entre eles os próprios lojistas porque o preço baixa e é o que está acontecendo no nosso comércio”, ressaltou.

Sobre a Feira do Bras, o vereador Emerson Machado disse que esteve no local pesquisando preço porque precisava comprar uma camiseta e a mesma camiseta que ele encontrou na feira paulista por R$ 36,00 estava sendo comercializada em uma loja de Alta Floresta por R$ 26,00. “Nós temos preço, vi calça jeans por R$ 62,00 que no nosso comércio custa R$ 59,00. Nós temos a garantia de ter o comércio aqui se precisar trocar, agora quem comprou na feira como fará para trocar se der problema”, questiona.

Emerson Machado lembra que é o comércio local que garante emprego e distribui renda em Alta Floresta. “Quando os nossos parentes precisam de um emprego aonde que eles vão, é no comércio que dá esta sustentação de emprego para o nosso povo, então, nós temos sim que apoiar o nosso comércio”, reitera ao lembrar que o dinheiro arrecado com esse tipo de feira não fica em Alta Floresta.

O presidente do Legislativo Municipal explica que a intensão não é proibir a vinda de outras atividades comerciais ambulantes, mais sim fazer com que a concorrência seja leal. “A concorrência tem que ser de igual para igual”, ressalta ao citar que apesar de pagar o alvará de licença para comercializar mercadorias as feiras ambulantes, como a que aconteceu recentemente em Alta Floresta, não emite nota fiscal da mercadoria vendida. “O que nós queremos é proteger o nosso comércio, incentivar, temos que fomentar a nossa economia. Vamos sim mudar esta lei. Muitas pessoas falam que o nosso comércio tem um preço exagerado, eu discordo porque fiz esta comparação de preço e o nosso comércio ganhou, mas para isso é preciso pesquisar. O nosso comerciante é o que gera emprego e renda para o nosso município”, ressaltou.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

IMG_2519b.JPG

Projeto de Lei que cria a política municipal de saneamento básico chega à Câmara Municipal

por Lindomar A. Leal publicado 25/03/2019 15h41, última modificação 25/03/2019 15h41
Projeto de Lei que cria a política municipal de saneamento básico chega à Câmara Municipal

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

A Câmara Municipal de Alta Floresta recebeu na terça-feira (19.03) o Projeto de Lei nº 1.975/2019, de autoria do Poder Executivo Municipal, que cria a política municipal de saneamento básico, o Conselho Municipal de Saneamento Básico e o Fundo Municipal de Saneamento Básico. A proposta será lida na sessão ordinária desta terça-feira (26.03) e será apresentada para as comissões permanentes na quarta-feira (27.03). O PL terá tramitação diferenciada dos demais.

Na manhã desta segunda-feira (25.03), os vereadores Emerson Sais Machado (MDB), presidente da Casa de Leis, Charles Miranda Medeiros (PSD), vice-presidente, Marcos Roberto Menin (DEM), primeiro secretário da Mesa Diretora, Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB), Mequiel Zacarias Ferreira (PT), Elisa Gomes Machado (PDT) e Demilson Nunes Siqueira (PDT), juntamente com o secretário jurídico, Carlos Eduardo Marcatto Cirino, se reuniram com o secretário de Agricultura, Waldiney Trugillo, que coordenou os trabalhos de elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico como representante do Poder Executivo.

A reunião serviu para discussão de pontos específicos como a criação do fundo e do conselho municipal de saneamento básico e tratar sobre a tramitação do projeto. Waldiney Trugillo destacou a importância da aprovação da matéria para o município ressaltando que Alta Floresta, com a anuência da Câmara de Vereadores, será um dos municípios com o plano de saneamento básico mais amplo e poderá pleitear recursos federais para investimentos nesta área.

O Projeto de Lei que será analisado pelos vereadores estabelece princípios, diretrizes, objetivos, instrumentos e normas legais e técnicas em prol da gestão integrada e associada, e do gerenciamento dos serviços de saneamento básico, buscando, com isso, melhorar e universalizar os serviços de saneamento básico no município.

A proposta também apresenta a condição de que através de um sistema de avaliação e monitoramento dos dados sobre saneamento básico, o PMSB será revisado no mínimo a cada quatro anos.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereadores participam do Mutirão da Cidadania realizado pela Prefeitura na Pista do Cabeça

por Lindomar A. Leal publicado 25/03/2019 15h36, última modificação 25/03/2019 15h36
Mutirão tem como objetivo assegurar o direito dos cidadãos que residem em localidades distantes do núcleo urbano de Alta Floresta. Café com o Prefeito também foi destaque do evento
Vereadores participam do Mutirão da Cidadania realizado pela Prefeitura na Pista do Cabeça

Foto: Divulgação

A Câmara Municipal foi representada no Mutirão da Cidadania que a Prefeitura de Alta Floresta realizou na sexta-feira (22.03), na Pista do Cabeça, pelos vereadores Emerson Sais Machado (MDB), presidente do Poder Legislativo, Marcos Roberto Menin (DEM), José Aparecido dos Santos "Cidão" (MDB), Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB), Elisa Gomes Machado (PDT) e Valdecir José dos Santos "Mendonça" (PSC).

A comitiva liderada pelo prefeito Asiel Bezerra de Araújo e a primeira dama e secretária de Assistência Social, Luzmaia Quixabeira de Araújo, também contou com a presença da vice-prefeita Marinéia da Silva Munhoz, além de secretários, diretores e servidores das secretarias de Infraestrutura, Assistência Social, Desenvolvimento, Saúde, Agricultura e Educação e a equipe de cerimonial coordenada pela diretora Diva Cavagnoli.

Organizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, o Mutirão da Cidadania teve como principal objetivo assegurar o direito dos cidadãos que residem em localidades distantes do núcleo urbano de Alta Floresta. O evento reuniu moradores das comunidades da região da Pista do Cabeça na Escola Estadual Boa Esperança, localizada na Comunidade Ourolanda.

Além dos serviços oferecidos pela assistência social, dezenas de moradores das Comunidades Novo Cruzeiro, Pista do Cabeça, que engloba a Pista Nova e a Pista do Padeira, a Comunidade Ourolanda e do Assentamento Jacamim, também receberam orientação e atendimento de serviços oferecidos pelas Secretaria de Saúde, como exames citopatológico e aferição de preção arterial; orientação sobre os serviços ofertados no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), além do atendimento das Secretarias de Desenvolvimento e Agricultura. A Educação divertiu principalmente o público infantil com a contação de história. O mutirão também teve café da manhã e almoço.

Os vereadores aproveitaram para reiterar as reivindicações ao executivo para atender principalmente demandas relacionadas a infraestrutura, com a recuperação de estradas, pontes e bueiros, e o atendimento à saúde.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Pauta semanal das Comissões discute Contas de Governo da Prefeitura de Alta Floresta

por Lindomar A. Leal publicado 23/03/2019 17h39, última modificação 23/03/2019 17h39
Pauta semanal das Comissões discute Contas de Governo da Prefeitura de Alta Floresta

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

A reunião semanal das comissões permanentes da Câmara Municipal de Alta Floresta teve como um dos principais assuntos o processo nº 17.296-0/2017 do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT), que trata sobre as Contas Anuais de Governo da Prefeitura de Alta Floresta relativas ao exercício de 2017 da gestão do prefeito Asiel Bezerra de Araújo.

De competência exclusiva da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, que é composta pelos vereadores Luiz Carlos de Queiroz (MDB), Marcos Roberto Menin (DEM) e Aparecida Scatambuli Sicuto (PSDB), as contas foram debatidas durante reunião que aconteceu na quarta-feira (20.03).

Após notificação feita pela Câmara Municipal, por meio do ofício nº 011/2019, enviado pela comissão, o prefeito Asiel Bezerra de Araújo designou o secretário executivo, Luiz Alberto Wanske, e o diretor de planejamento Diony Ferreira Lima, que fizeram a sua defesa verbalmente.

Também participaram da reunião os vereadores Emerson Sais Machado (MDB), presidente da Câmara Municipal, José Aparecido dos Santos “Cidão” (MDB), Oslen Dias dos Santos “Tuti” (PSDB), Demilson Nunes Siqueira (PSDB), Mequiel Zacarias Ferreira (PT) e Elisa Gomes Machado, o advogado Carlos Eduardo Marcatto Cirino e a advogada Samara Hammoud Costa, ambos da secretaria jurídica da Casa de Leis, o secretário parlamentar José Tito dos Santos e o servidor Carlos Henrique.

Durante a reunião os vereadores tiveram a oportunidade de fazer seus questionamentos e colocações. O presidente Emerson Machado defendeu que tanto o Legislativo quanto o Executivo devem fazer a sua parte, enfrentar os problemas de frente e buscar mecanismos que melhorem a arrecadação do município.

As contas relativas ao exercício de 2017 da gestão do prefeito Asiel receberam parecer prévio contrário a aprovação do TCE-MT, no entanto, para os vereadores, as duas faltas consideradas gravíssimas pelo tribunal, que resultaram no parecer contrário à aprovação, não causaram nenhum prejuízo ao município.

O Tribunal de Contas apontou como gravíssima a diferença de R$ 7 mil que o Executivo deixou de repassar ao Legislativo como duodécimo em 2017. Sobre este apontamento os vereadores entenderam que não afetou a Câmara Municipal e citaram como exemplo os R$ 39 mil devolvidos pelo Legislativo Municipal para a prefeitura no final de 2017.

A outra falta foi o índice de folha elevado, acima do percentual permitido por lei. Sobre esta questão, os vereadores discutiram a queda na arrecadação que resultou na elevação do índice de folha do município, mas cobraram do Executivo Municipal mais cuidado e controle com relação às contratações e nomeações.

“A conclusão que os companheiros vereadores chegaram é aquela de sempre o município tem que ter ações para aumentar a arrecadação, hoje a arrecadação de Alta Floresta é muito baixa, por isso que todas as contas de prefeitos, daqui pra frente, virão com índice de folha superado”, comentou o presidente da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, Luiz Carlos de Queiroz.

Após ouvir a defesa do prefeito, o relator das contas vereador Marcos Roberto Menin emitiu parecer, a Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, por unanimidade de votos, decidiu, com edição do Projeto de Decreto Legislativo nº 001/2019, pela aprovação das contas anuais de governo da Prefeitura Municipal de Alta Floresta, relativas ao exercício de 2017, gestão do prefeito Asiel Bezerra, em discordância com o Parecer Prévio nº 73-2018 – TP, do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.

Matérias – Considerando que a reunião foi em conjunto com a Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, após a deliberação das contas de governo da prefeitura, também foi deliberado o veto parcial ao Projeto de Lei nº 037/2019, com decisão favorável ao veto.

Também foi deliberado a redação final ao Projeto de Lei nº 1.973/2019 aprovado em sessão ordinária do dia 19 de março de 2019.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

DIA MUNDIAL DA ÁGUA: Câmara alerta para o uso consciente da água

por Lindomar A. Leal publicado 21/03/2019 23h15, última modificação 21/03/2019 23h13

Hoje, sexta-feira, dia 22 de março de 2019, parece mais um dia normal de trabalho como qualquer outro, mas não é bem assim. Hoje, o Mundo vive um dia de alerta com uma pauta muito importante para toda a população do planeta terra. Desde o dia 22 de março de 1992, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) criou o Dia Mundial da Água, a comunidade internacional se esforça para colocar em pauta questões essenciais que envolvem os recursos hídricos.

E é com este propósito que a Câmara Municipal de Alta Floresta soma forças a esta corrente alertando a população para o uso consciente e controlado da água. “Seja consciente, não desperdice água” é o alerta que o Poder Legislativo faz para a população.

De acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA), estima-se que 97,5% da água existente no mundo é salgada e não é adequada ao nosso consumo direto nem à irrigação da plantação. Dos 2,5% de água doce, a maior parte (69%) é de difícil acesso, pois está concentrada nas geleiras, 30% são águas subterrâneas (armazenadas em aquíferos) e 1% encontra-se nos rios. Logo, o uso desse bem precisa ser pensado para que não prejudique nenhum dos diferentes usos que ela tem para a vida humana.

A água não está limitada às fronteiras políticas dos países, razão pela qual quase metade da superfície terrestre é conformada por bacias hidrográficas de rios compartilhados por dois ou mais países. O Brasil compartilha cerca de 82 rios com os países vizinhos, incluindo importantes bacias como a do Amazonas e a do Prata, além de compartilhar os sistemas de aquíferos Guarani e Amazonas. Esse cenário se traduz em diferentes e oportunas possibilidades para a cooperação e o bom relacionamento entre os países.

Quantidade de água

Em termos globais, o Brasil possui uma boa quantidade de água. Estima-se que o país possua cerca de 12% da disponibilidade de água doce do planeta. Mas a distribuição natural desse recurso não é equilibrada. A região Norte, por exemplo, concentra aproximadamente 80% da quantidade de água disponível, mas representa apenas 5% da população brasileira. Já as regiões próximas aos Oceano Atlântico possuem mais de 45% da população, porém, menos de 3% dos recursos hídricos do país.

No Centro-Oeste, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), está a maior concentração populacional do Brasil, são mais de 14 milhões de habitantes, mas a região, apesar de ter uma natureza privilegiada, detém apenas 16% da concentração dos recursos hídricos do país. Também é a região com uma das maiores taxas de urbanização do país, com 88,8% de habitantes urbanos. Mato Grosso fica com uma fatia desta conta.

De acordo com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Mato Grosso abriga em seu território três das doze bacias hidrográficas existentes no país: Paraguai, Araguaia/Tocantins e Amazônica, sendo esta última a maior do mundo com 7 milhões de km² de extensão (4 milhões km² em território brasileiro). Para garantir a gestão eficiente da água no Estado de forma a assegurar sua quantidade e qualidade a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) é responsável por diversas ações, dentre elas, o fomento ao Comitê de bacias Hidrográficas (CBHs), a implementação do instrumento de outorga, o monitoramento dos rios, além de executar os projetos ‘Cultivando Água Boa’ (CAB) e o Pacto das Cabeceiras do Pantanal voltados para preservação e conservação dos recursos hídricos.

Se considerarmos apenas a disponibilidade de água por região em termos proporcionais, teremos a seguinte relação: Região Norte: 68%, Região Centro-Oeste: 16%, Região Sul: 7%, Região Sudeste: 6% e Região Nordeste: 3%.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Vereador Emerson Machado cobra recuperação de trevo e tapa-buraco na MT-208

por Lindomar A. Leal publicado 21/03/2019 23h10, última modificação 21/03/2019 23h10
Presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta apresentou indicação em dezembro de 2018 cobrando a revitalização do Trecho Chapéu de Couro e esteve recentemente no local e se deparou com um trevo sem sinalização de trânsito, muito buraco e muito mato
Vereador Emerson Machado cobra recuperação de trevo e tapa-buraco na MT-208

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

O vereador Emerson Sais Machado (MDB), presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta percorreu está semana o trecho da rodovia estadual MT-208 compreendido entre o trecho São Cristóvão, na entrada da cidade, até o trecho Chapéu de Couro, no entroncamento com a rodovia estadual MT-206, que dá acesso aos municípios de Nova Monte Verde, Nova Bandeirantes, Paranaíta e Apiacás.

Durante o trajeto, o vereador constatou que a situação mais crítica está no Trevo Chapéu de Couro. Além de muito mato e falta de sinalização de trânsito tanto vertical como horizontal, o presidente da Câmara Municipal constatou que o local está intrafegável, com muitos buracos que estão oferecendo risco de acidente de trânsito.

No dia 10 de dezembro de 2018, o vereador Emerson Machado apresentou a indicação nº 332/2018, reivindicando a recuperação do trecho e alertando o prefeito Asiel Bezerra de Araújo para a necessidade de um convênio com o Governo do Estado para a realização da operação tapa-buraco na MT-208, no perímetro urbano de Alta Floresta.

“A situação do Trevo Chapéu de Couro é realmente lamentável, tem buraco pra todo lado, valeta, água parada, isso dificulta muito o acesso de quem vem de Nova Bandeirantes, Apiacás, Nova Monte Verde, lembrando que a nossa produção passa por aqui. O matagal dificulta a visão dos condutores, então, o nosso pedido ao prefeito Dr. Asiel é para fazer um convênio com o governo do estado para resolver o problema”, cobra o vereador ao alertar para o ressico de acidente e a falta de sinalização.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Câmara aprova lei que viabiliza Cooperação Técnica com os Correios

por Lindomar A. Leal publicado 20/03/2019 09h50, última modificação 20/03/2019 14h13
Câmara aprova lei que viabiliza Cooperação Técnica com os Correios

Foto: Lindomar Leal/Assessoria de Imprensa

A Câmara Municipal aprovou na Sessão Ordinária de terça-feira (20.03), com os pareceres favoráveis das comissões permanentes e da secretaria jurídica, o Projeto de Lei nº 1.973/2019 do Executivo Municipal alterando dispositivo da Lei Municipal nº 2.466/2018 – Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019.

A alteração visa viabilizar a Cooperação Técnica firmada pela Prefeitura de Alta Floresta com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos para funcionamento da agência instalada na Cidade Alta.

Conforme o Artigo 15 da LDO 2019, o Poder Executivo Municipal poderá arcar com as despesas de responsabilidade de outras esferas do Poder Público, estadual, federal ou internacional, desde que, autorizado por lei específica, firmados os respectivos convênios, termos de acordo, ajuste ou congêneres, e disponibilidade de recursos orçamentários.

Fazem parte deste rol EMPAER (Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural), Polícia Civil e Polícia Militar, INDEA (Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso), SEMA (Secretaria de Estado de Meio Ambiente), IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Tribunal Regional Eleitoral, Exatoria Estadual, Tribunal Regional do Trabalho, Tribunal de Justiça, Promotoria de Justiça, Defensoria Pública, IFMT (Instituto Federal de Mato Grosso), CNM (Confederação Nacional dos Municípios) e AMM (Associação Mato-grossense dos Municípios).

A partir de agora os Correios passam a fazer parte desta lista de entidades da esfera do poder público que, dada sua relevância, o Poder Executivo estará autorizado a firmar convênios ou ajustes, auxiliando com despesas para seu regular funcionamento.

Acompanhe também Câmara Municipal no Flickr e no Linkedin.
Acesse nosso Canal no Youtube

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Deputado Dilmar Dal Bosco visita gabinete do vereador Marcos Menin

por Lindomar A. Leal publicado 15/03/2019 22h40, última modificação 19/03/2019 10h36

O vereador Marcos Roberto Menin (DEM) recebeu na manhã desta sexta-feira, em seu gabinete, o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM), que na oportunidade participou de uma reunião sobre equoterapia e com a Comitiva do Bem do Hospital de Câncer de Barretos, representada por Terezinha Castro, Valmir Valverde, coordenador do hospital de câncer de Barretos em Alta Floresta e Valdinei de Souza Pinto, presidente da Comitiva do Bem.

O vereador levou o deputado para conhecer o bairro Jardim Primavera onde participou de uma reunião com a presidente da Associação de Moradores, Helena Maria de Oliveira, a Lena do Dio, que pode pedir apoio do deputado para as carências do bairro.

LINDOMAR LEAL
Assessoria de Imprensa
Câmara Municipal

Tuberculose afeta 70 mil brasileiros todos os anos; doença matou 4.426 pessoas no País em 2016

por Lindomar A. Leal publicado 12/03/2019 08h58, última modificação 12/03/2019 08h58
Tuberculose afeta 70 mil brasileiros todos os anos; doença matou 4.426 pessoas no País em 2016

Foto: Divulgação

Cerca de 70 mil pessoas são infectadas pelo bacilo de Koch e desenvolvem a tuberculose todos os anos no Brasil. Dados do Ministério da Saúde mostram que a tuberculose matou 4.426 brasileiros em 2016.

Para marcar uma data de combate à doença é realizado anualmente o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose em 24 de março. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde em 1982, 100 anos após a descoberta do bacilo causador da doença.

Segundo a OMS, apesar de tratável e curável, a tuberculose é a doença infecciosa que mais mata no mundo.

Por ser um tratamento longo, chegando a seis meses, muitos pacientes abandonam os antibióticos, criando resistência aos medicamentos no caso de uma nova infecção.

As populações mais vulneráveis são os moradores de rua, os presos, os indígenas e portadores de HIV.

Os principais sintomas da doença são cansaço excessivo, falta de ar, febre baixa, suor noturno, falta de apetite, perda de peso, rouquidão e fraqueza.

Ao perceber esses sintomas o paciente deve procurar um posto de saúde para realizar os exames e iniciar o tratamento que dura seis meses e é realizado na rede pública de saúde por meio de comprimidos diários.

DA EDITORIA
Com Assessoria Rádio Câmara de Brasília

 

Ações do documento